Marcados com " olhos"

O Cigarro e os Olhos

29 ago 2012 por Lotten Eyes    Sem Comentários    Postado em: Cuidados com a visão

Um dos melhores investimentos que podemos fazer para nossa saúde é largar ou, melhor ainda, evitar de fumar. E os nossos olhos agradecem. Afinal são mais de 4000 toxinas presentes no cigarro que agem no olho por mecanismos isquêmicos e oxidativos.

Os malefícios do cigarro para o olho já são conhecidos há muito tempo. E quanto mais se fuma, maior a chance de desenvolver catarata, degeneração macular relacionada a idade e glaucoma, doenças essas hoje consideradas as maiores causas de cegueira no mundo.

Mas não para por aí: a fumaça do cigarro é um irritante que piora os sintomas de olho seco não só para para o fumante ativo mas para o passivo também. Isso causa sintomas que vão desde uma leve irritação dos olhos até lacrimejamento excessivo, queimação, prurido, entre outros.

Existem ainda vários indícios que o cigarro pode agravar a Oftalmopatia de Graves, que é uma doença dos olhos relacionada ao hipertireoidismo no qual um ou os dois olhos se projetam anteriormente nas órbitas.

Até as crianças podem ser afetadas pelo cigarro, principalmente pela exposição delas em ambientes onde se fuma (dentro de casa ou do carro, por exemplo). Além do risco de desenvolver a conjuntivite alérgica, as crianças filhas de mães fumantes tem risco maior de desenvolver estrabismo.

Vamos cuidar dos nossos olhos ?

Dr. Luis Paves

Médico Oftalmologista

Pterígio: saiba quais são as causas, os sintomas e as formas de tratamento

28 jun 2012 por Lotten Eyes    Sem Comentários    Postado em: Pterígio

Popularmente chamado de “carne crescida” ou equivocadamente chamado de “catarata”, o Pterígio é uma pequena membrana avermelhada na superfície do olho que  avança em direção à córnea.

A causa exata até hoje não é bem conhecida.

Pode ser provocado por fatores hereditários ou ambientais, tendo maior incidência nas regiões tropicais. Sabe-se que provavelmente está relacionado com exposição prolongada ao sol, sobretudo aos raios ultravioletas (UVA e UVB).

Os sintomas principais são irritação, olhos vermelhos, sensação de cisco e fotofobia (sensibilidade à luz).

O tratamento pode ser cirúrgico nos casos em que o pterígio cresce ameaçando chegar a pupila, quando pela mudança na córnea leva a astigmatismos altos, nos casos de irritação frequente ou hiperemia (vermelhidão) constante em que haja motivação estética. Nos casos de menor sintomatologia ou pacientes muito jovens pode ser feito apenas acompanhamento clínico.

Recomendações importantes são proteção adequada dos olhos como uso de óculos escuros e lágrimas artificiais, evitar exposição prolongada ao sol, locais secos e poluídos.

Consulte seu oftalmologista para saber a melhor indicação de tratamento para o seu caso.

Tomografia de coerência óptica (OCT)

5 jun 2012 por Lotten Eyes    Sem Comentários    Postado em: Exames

O que é o OCT?
A tomografia de coerência óptica (OCT) é um exame de imagem não invasivo que produz imagens de corte seccional das estruturas oculares in vivo com alta resolução e reprodutibilidade.

Qual o aparelho que está na Lotten?
O aparelho que temos na Lotten é o Cirrus HD – OCT da Zeiss

Vantagens do exame:
- Utiliza tecnologia Spectral Domain, ou seja, excelente resolução e velocidade de escaneamento, permitindo rastrear em poucos segundos a área de estudo;
- Possui imagens 3D;
- Comparação com exames anteriores, sendo possível detectar pequenas alterações inexistentes anteriormente ou pequena melhora;
- É possível capturar imagens com pouca midríase (2mm);
- Podemos avaliar precisamente retina e nervo óptico.
- Nos casos de pacientes que não podem se submeter a exames de contraste, possui a vantagem, em relação à angiografia, de não necessitar de injeção endovenosa para avaliação da retina.

Indicações para exame:

Podemos diagnosticar e acompanhar alterações como: degeneração de mácula, buraco de mácula, edema macular, membrana epirretiniana, retinopatia diabética, tração vítreo – retiniana, distrofias retinianas, entre outras.
É possível fazer análise de progressão do glaucoma e auxiliar no diagnóstico precoce da doença.

Preparo para o Exame:

É necessário dilatar a pupila para realização do exame. O paciente se sentir mais confortável pode levar um acompanhante.

Local de exame:

Lotten Eyes unidade Morumbi

Entrega do Resultado:

O laudo é liberado em até 7 dias. Enviado para unidade mais próxima do paciente.

Trauma Ocular

7 fev 2012 por Lotten Eyes    Sem Comentários    Postado em: Trauma ocular

Óculos de proteção com hastes ajustáveisO olho é um segmento do organismo extremamente frágil e, apesar de se abrigar dentro de duas estruturas ósseas, chamadas de órbitas, sua porção mais externa fica sujeita aos traumas oculares (contusos ou perfurantes).  As lesões que este órgão sofre podem significar, em inúmeras vezes, danos permanentes com seqüelas irreversíveis.

A principal causa de trauma ocular ainda é o acidente automobilístico, muito embora, o uso disseminado do cinto de segurança trouxe uma drástica diminuição do número de casos nos últimos anos. Sendo assim, na ocorrência de trauma nessa situação, é imprescindível o exame oftalmológico imediato.

É muito freqüente vermos traumas oculares que ocorrem no trabalho, especialmente naqueles que trabalham com ferro ou madeira. Por isso, marceneiros ou mecânicos devem usar equipamentos de segurança apropriados como os óculos protetores, muitas vezes fornecidos pela própria empresa.

Tempo de voltar às aulas, mas com cuidado adequado para os olhos. O trauma ocular está presente em inúmeras situações e muitas delas podem ser evitadas ou prevenidas.  Objetos pontiagudos como lápis e tesouras, podem causar ferimentos perfurantes por menor que seja o descuido principalmente nos pequenos estudantes. Quedas e brigas estão também entre os maiores causadores de traumas oculares. Nesses casos não há perfuração ocular, mas o globo ocular pode sofrer lesões mais complexas como hemorragias, fraturas de órbita ou descolamento de retina. Esses tipos de traumas podem não ser previsíveis ou difíceis de serem evitados, mas devem ser rapidamente reconhecidos e tratados pelo oftalmologista, a fim de não deixar danos permanentes.

Nos esportes as boladas (mas também as cotoveladas ou cabeçadas), estão entre os maiores causadores de traumas oculares e o futebol aparece em primeiro lugar como causa de trauma, seguido de esportes com uso de raquete (tênis e squash). Sempre que houver trauma ocular há necessidade de avaliação detalhada do oftalmologista para afastar possíveis danos, especialmente na retina. Os traumas oculares causados por bola de paintball são reconhecidos como os mais graves, dado à força que essas bolas atingem o globo ocular, por isso a recomendação do uso constante da máscara enquanto estiver praticando esse tipo de esporte.

Os pacientes que possuem um grau elevado de miopia têm que ter especial atenção aos traumas oculares já que a retina, nesses pacientes é muito mais frágil e sujeita a descolamento de retina. Atualmente há óculos especiais para práticas esportivas, garantindo uma maior proteção ao globo ocular.

Glaucoma: saiba o que é e os principais tipos de tratamento

19 jul 2011 por Lotten Eyes    15 Comentários    Postado em: Glaucoma

O Glaucoma é uma doença que atinge o nervo óptico e envolve a perda de células da retina responsáveis por enviar os impulsos nervosos ao cérebro.  Se não for tratada, a doença pode levar ao dano permanente do disco óptico da retina, causando uma atrofia progressiva do campo visual, que pode progredir para cegueira.

O objetivo de qualquer tratamento para o glaucoma é reduzir ou estabilizar a pressão intra-ocular. Quando este objetivo é atingido, o dano as estruturas oculares, principalmente o nervo óptico, pode ser prevenido.

A maioria dos casos de glaucoma pode ser tratada clinicamente com colírios. Alguns pacientes podem necessitar de cirurgia ou laser para reduzir a sua pressão para níveis mais baixos.

Todos os procedimentos cirúrgicos para glaucoma tem como objetivo diminuir a produção do humor aquoso  (Fluido intra-ocular que nutre a parte anterior do olho) e/ou aumentar o fluxo de drenagem do mesmo.

Um deles é a trabeculoplastia, que é um procedimento realizado com laser e tem como objetivo facilitar o escoamento do humor aquoso. Pequenos furos são criados no ângulo de drenagem. Pode ser considerada como um tratamento primário nos pacientes que apresentam dificuldade na aderência ao tratamento com colírios.

Outro procedimento a laser é a iridotomia, que tem como objetivo criar uma comunicação entre o humor aquoso que fica atrás da íris (na câmara posterior) e o anterior a mesma. Com isso, evita o fechamento do ângulo de drenagem em olhos com ângulo estreito. Se uma iridotomia é realizada antes de ocorrer qualquer bloqueio do dreno com a íris, o paciente fica protegido de ter uma crise de glaucoma agudo. Ocasionalmente, será necessária medicação ou outro procedimento. Como podem ocorrer mais tarde na vida outros tipos de glaucoma além do glaucoma de ângulo fechado, continuam a ser necessários exames periódicos do olho.

A cirurgia convencional chamada de trabeculectomia cria um pequeno buraco de drenagem para escoamento do humor aquoso na esclera (parte branca do olho). Na maioria dos casos, a cirurgia é feita sob anestesia local.

Embora a taxa de sucesso da trabeculectomia seja alta, algumas vezes um único procedimento não é capaz de evitar a progressão da doença. Outra cirurgia e/ou tratamento com colírios podem ser necessários.

Em algumas condições, tais como olhos que não respondem a trabeculectomia e/ou medicação tópica, glaucoma neovascular, glaucoma pós transplante de córnea, pos-uveite, entre outros, a cirurgia de implante de válvula de drenagem (tubo) é indicada.

Em casos extremos, onde não houve sucesso com outros procedimentos, pode ser realizada a ciclofotocoagulação. Um laser de diodo é aplicado no corpo ciliar (estrutura responsável pela produção do humor aquoso) para cauterizá-lo e destruir parte do seu tecido. A quantidade de redução na produção aquosa é proporcional à quantidade do corpo ciliar destruído pelo laser.

E no futuro, o que esperar? Muitos novos procedimentos, tem sido desenvolvidos para melhorar a taxa de sucesso da cirurgia para glaucoma e reduzir as complicações associadas a cirurgia convencional. Alguns deles são: Ex-Press mini-shunt, trabectome,canaloplastia, esclerectomia profunda não penetrante. Embora cada uma destas técnicas tem vantagens potenciais, não há dados suficientes para apoiar a eficácia a longo prazo. Mais estudos serão necessários para comprovar sua superioridade em relação aos procedimentos atualmente realizados.

Ruth Rosenhek Schor

Médica Oftalmologista

Bebida alcoólica através dos olhos: uma estranha e perigosa combinação

16 set 2010 por Lotten Eyes    Sem Comentários    Postado em: Curiosidades


Um dos assuntos desta semana que chamaram a atenção da maioria foi o uso (abuso) da vodka, que tem sido utilizado pelos jovens para ser “ingerida” através dos olhos.

O fato é que este hábito traduz algo já praticado por jovens frequentadores dos Pubs londrinos e pelas garçonetes que trabalham nos bares de Los Angeles em busca de generosas gorjetas.

Os praticantes desta anormalidade de consumo já o fazem em certas condições sobre as quais estão sob efeito do Álcool. As bebidas alcoólicas atuam sobre o sistema nervoso central, causando um estado de euforia que tira a pessoa de seu grau de comportamento normal, e também trazem um certo grau de analgesia. Frente a isso, sem um domínio pleno de suas faculdades e com sensibilidade diminuída e, portanto, mais tolerante à dor, o cidadão inocula álcool diretamente sobre o olho imaginando que isto acelere os efeitos da bebida alcoólica. Os desdobramentos acerca do álcool e seus efeitos sistêmicos são por demais conhecidos, mas aqui a proposta é a de entender o que pode ocorrer nos olhos.

A superfície externa ocular é revestida por um tecido chamado conjuntiva e que na região próxima à córnea apresenta um tipo de célula vital para a transparência corneana. É da transparência da córnea que depende grande parte da visão. Uma vez colocado bebida alcoólica em contato com a conjuntiva e, consequentemente, com estas células (pela mudança de ph), ocorre uma queimadura que, na dependência da concentração de álcool e do tempo de contato, pode levar desde queimaduras leves até queimaduras graves. No caso de lesão destas células, a consequencia é ainda mais danosa, pois uma vez lesada, a transparência da córnea é fortemente prejudicada. E mais, em alguns casos o transplante de córnea pode ser necessário e é o de pior prognóstico, pois as células caliciformes têm papel fundamental na nutrição tecidual.

Evidentemente que isto chama a atenção não só daqueles que se preocupam com a saúde dos olhos, mas também de todos aqueles que concentram sua atenção nas questões da violência. Tratar da questão dos olhos tem suas aptidões técnicas, mas a abordagem do álcool depende de todo um processo sociológico.

O fato é que qualquer substância que possa atingir nossos olhos tem papel que pode ser altamente nocivo. Na dúvida, a orientação é a de lavar copiosamente e, uma vez que se imaginar que a lavagem não foi suficiente, repeti-la, utilizando-se de água natural. Uma vez tratado desta forma o assunto emergencial, o paciente deve ser encaminhado ao médico especialista.

Claudio Lottenberg.

Álcool, prejuízo também para sua visão

3 jun 2008 por Lotten Eyes    Sem Comentários    Postado em: Cuidados com a visão

Habitualmente com o surgimento de medidas mais radicais, a sociedade tem reações por vezes exageradas na mesma medida que a atitude que iniciou o processo. Acredito que o equilíbrio seja o ponto adequado nas questões sobre ingestão de álcool, muito embora estivéssemos muito aquém do equilíbrio necessário.

De todo o álcool que ingerimos, somente 5% é eliminado diretamente através da transpiração, da saliva e da urina. A maior parte é absorvida e levada a corrente sanguínea quando é depurado pelo fígado em taxas pequenas e lentas. Isto significa dizer que a grande parte se acomoda nos diferentes órgãos e particularmente no cérebro, afetando as capacidades cognitivas, sensoriais e motoras. Interfere, assim, negativamente em uma série de funções e inclusive no sistema visual.

Desta maneira podemos dizer, sem sombra de dúvida, que a capacidade visual para perto e para longe fica acometida quando estamos sob o efeito do álcool. Havendo nos momentos posteriores a ingestão de bebida alcoólica um prejuízo a binocularidade e a capacidade de avaliação de distância, o que leva o condutor a tomar medidas mais intempestivas sem o devido juízo necessário.

Não podemos deixar de mencionar o estreitamento do campo visual que também pode ocorrer. Com ele, temos a impressão de uma visão em um túnel semelhante à observada nos casos avançados de glaucoma, com o agravante de ocorrer de forma abrupta e sem a devida percepção por parte do alcoolizado.

Estas alterações são importantes elementos que nos permitem confirmar sob o ponto de vista oftalmológico a importância de uma legislação mais rígida relativa a questões do consumo de álcool.

-