Dia Mundial da Acessibilidade: recursos que ampliam o acesso à internet

dez 4, 2018 por Lotten Eyes    Comentários desativados    Postado em: Notícias

Conheça algumas ferramentas disponíveis para promover a acessibilidade digital de pessoas com deficiência visual

Acessibilidade é a promoção de condições favoráveis à qualidade de vida das pessoas com algum tipo de deficiência ou mobilidade reduzida, que no Brasil, representam 45 milhões de indivíduos, ou 24% da população, das quais 7,2 milhões (3,2%) têm deficiências visuais .

No Brasil, esse direito é garantido pelo Decreto Nº 5.296/2004, que estabelece desde a obrigatoriedade de disponibilizar rampas e banheiros adaptados em edificações para pessoas em cadeira de rodas, à oferta de ferramentas, recursos e serviços destinados ao uso de computadores, celulares e internet. Tudo isso contribui para promover a independência e a inclusão desse público na sociedade e ampliar suas habilidades funcionais.

Nesse Dia Mundial da Acessibilidade, conheça alguns recursos de acessibilidade na Web para deficientes visuais:

Audiodescrição – É um recurso fundamental para que pessoas cegas, com baixa visão ou deficiência intelectual possam compreender conteúdos audiovisuais, como filmes, eventos e postagens em redes sociais. Um exemplo de audiodescrição é a legenda #descriçãodaimagem, que descreve o há numa imagem. As emissoras de TV também são obrigadas a exibir produções adaptadas com esse recurso.

Diretrizes de Acessibilidade para Conteúdo Web (WCAG 2.0) – O World Web Consortium (W3C) é a organização responsável pela elaboração e atualização das recomendações para tornar o conteúdo Web mais acessível a um maior número de pessoas com deficiências, incluindo cegueira e baixa visão, surdez e baixa audição, incapacidade de fala, fotossensibilidade, entre outras. As diretrizes estabelecem o padrão de navegação utilizando tecnologias inclusivas de hardware e periféricos (mouse, teclado, monitor, áudio etc.) e a utilização de programas especiais para navegadores (Internet Explorer, Firefox, Opera e outros) e leitores de sites, entre outras recomendações. O conteúdo está disponível em: https://www.w3.org/Translations/WCAG20-pt-PT/.

Leitores de tela – São sistemas desenvolvidos para auxiliar pessoas cegas, com baixa visão ou com dificuldades na digitação a navegar em computadores, smartphones e links de sites que não adotam os padrões internacionais de acessibilidade, usando o teclado ou a tela do celular, apertando a tecla Tab ou a seta para baixo, programas de comando de voz ou sintetizadores de voz. Para saber qual é a melhor forma de navegação, é necessário consultar o manual do leitor de telas. Confira algumas sugestões de programas disponíveis:
DOSVOX: sistema gratuito para Windows ou Linux, desenvolvido pela Universidade Federal do Rio de Janeiro;
Jaws: serviço pago de leitura de tela que permite usar todo o sistema Windows, disponível em vários idiomas;
Nitrous Voice Flux: controla o computador por voz (gratuito);
NVDA: software livre para leitura de tela para Windows, disponível em vários idiomas;
Orca: software de código aberto e gratuito para Linux;
Screen Reader for Blind (Shine Plus): este leitor de telas gratuito é uma opção ao aplicativo nativo do Android, o TalkBack, que oferece algumas funções diferentes, como ditar;
TalkBack: é o leitor de tela nativo do Google em dispositivos Android. Ele oferece feedback falado para usar o aparelho sem olhar para a tela e permite acessar o sintetizador de voz;
Virtual Vision: leitor de tela em português do Brasil;
VoiceOver: leitor de tela disponível nos aparelhos da Apple. Baseado em gestos, permite realizar várias funções, como tirar fotos, usar aplicativos, fazer ligações, enviar mensagens de texto etc.
YeoSoft Text: leitor de tela em inglês e português.

Leitor de livros digitais: a Fundação Dorina Nowill oferece o leitor de livros digitais Dorina Daisy Reader Mais (DDReader+), desenvolvido para pessoas com deficiência visual e baixa visão, em formato DAISY 3.0 (Windows), em português, inglês e espanhol. Os livros podem ser lidos por voz sintetizada, narração pré-gravada ou somente em texto na tela. O DDReader tem como requisito obrigatório a instalação de uma voz sintetizada no idioma a ser usado. Assim, além de ter instalado o sistema SAPI5 da Microsoft (que é parte do sistema Windows), é necessário ter uma voz no idioma escolhido. Para entrar em contato com a fundação, acesse o site www.fundacaodorina.org.br ou telefone para (11) 5087-0999.

Ampliador de tela para pessoas cegas ou de baixa visão – Aumenta a fonte das letras utilizando o zoom nativo do navegador, pressionando as teclas “Ctrl” e “+” para aumentar todo o site e “Ctrl” e “-“ para diminuir. Para voltar ao padrão, pressione “Ctrl” e “0”.

Teclas de atalho por navegadores: atalhos de teclado que permitem que pessoas com deficiências visual ou motora utilizem o teclado para navegar pelas páginas web com seus browsers, ao invés de usar o mouse. Exemplos:
Internet Explorer: http://www.acessibilidadelegal.com/33-teclas-ie.php
Chrome: http://www.acessibilidadelegal.com/13-chrome.php
Firefox:http://www.acessibilidadelegal.com/33-teclas-ff.php

Navegação por tabulação: a tecla Tab permite navegar por elementos que recebem ação do usuário no site, tais como links, botões, campos de formulário e outros, na ordem em que eles são apresentados na página. Para retornar, Shift + Tab e para acessar as informações textuais, usar as setas direcionais.

Aplicativos (Android e iOS) – O CittaMobi, app que informa opções de transporte público, tem uma versão desenvolvida especialmente para deficientes visuais – basta ter o app instalado e ativar a função TalkBack do smartphone.

Sites especializados/entidades:
Bengala Legal: www.bengalalegal.com;
Fundação Dorina Nowill: www.fundacaodorina.org.br.

e-MAG – É o modelo de acessibilidade em Governo Eletrônico adotado pelo Governo Brasileiro para disponibilizar informações oficiais em portais como o do Ministério da Saúde, por exemplo. Ele está alinhado às recomendações internacionais e estabelece padrões de comportamento acessível para todos os sites governamentais brasileiros.

Referências:
https://censo2010.ibge.gov.br/noticias-censo.html?busca=1&id=1&idnoticia=2965&t=pns-2013-dois-anos-mais-metade-nascimentos-ocorreram-cesariana&view=noticia
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Lei/L13146.htm#art112
http://www.brasil.gov.br/economia-e-emprego/2016/09/cresce-numero-de-pessoas-com-deficiencia-no-mercado-de-trabalho-formal
http://portalms.saude.gov.br/acessibilidade#navigation
https://super.abril.com.br/mundo-estranho/como-os-cegos-usam-a-internet/
http://www.bengalalegal.com/capitulomaq
https://www.fundacaodorina.org.br/blog/o-que-e-audiodescricao/
http://oampliadordeideias.com.br/6-leitores-de-tela-para-seu-computador/
http://www.acessibilidadeandroid.com.br/video-demonstrando-os-gestos-e-funcoes-do-shine-plus/

Comments are closed.

-