Navegação"Notícias"

Saiba mais sobre os prejuízos do uso excessivo de smartphones e computadores

11 mai 2016 por Lotten Eyes    Sem Comentários    Postado em: Notícias, saúde

É um hábito comum entre as pessoas, mas poucos se dão conta dos riscos correm ao passar boa parte do dia (e da noite) com os olhos grudados na telinha do celular ou do computador. De acordo com o Ophtalmology Journal, até 2050, cerca de 50% da população mundial vai precisar de óculos devido ao uso excessivo de aparelhos eletrônicos.

Segundo esses dados, serão cerca de 4,8 bilhões de pessoas com algum tipo de problema visual. Só para se ter uma ideia, em 2010, esse número era próximo a 2 bilhões, e representava 28,3% da população. O principal motivo, todos já conhecem: mudanças no modo de vida.

Além do tempo de exposição ao computador no trabalho, as redes sociais tornaram-se uma forma simples e barata de entretenimento que nos acompanha em qualquer lugar através dos smartphones. Pessoas com menos de 25 anos tendem a olhar para a tela do celular, pelo menos, 32 vezes por dia, acumulando 7 horas diárias de estresse nos olhos.

E esse vício no aparelho só tente a piorar ainda mais a visão a médio e longo prazo. Segundo os oftalmologistas, a luz azul-violeta prejudica a mácula, causando a sua degeneração. Tal problema é uma das principais causas de cegueira. Por isso, a principal recomendação dos especialistas é que se policie o uso das telas iluminadas, além de realizar exames oftalmológicos com frequência.

Catarata: saiba mais sobre a doença que atinge 45% da população acima dos 65 anos.

26 abr 2016 por Lotten Eyes    Sem Comentários    Postado em: Catarata, Notícias

Catarata

Atingindo mais de 160 milhões* de pessoas no mundo, a catarata é considerada a maior causa de cegueira evitável. No Brasil, são mais de 2 milhões*, com 120 mil novos casos todos os anos. Quanto antes diagnosticada e tratada, menores são as sequelas para os olhos.

A doença é caracterizada pela opacidade do cristalino, lente natural dos olhos. Isso causa uma visão nublada, como se os óculos estivessem embaçados. Com a evolução do problema, a pessoa passa a enxergar apenas vultos. Às vezes, o paciente se queixa de perda de contraste das cores, e troca frequentemente os graus dos óculos.

A causa mais comum da catarata é a senil, ou seja, o envelhecimento natural do cristalino ao longo da vida. Mas existe também uma forma mais rara da catarata, a chamada congênita, quando o bebê já nasce com a doença. Além dessas, existem também causas secundárias, como o uso de corticoides, doenças metabólicas, diabetes, uveítes, traumas e exposição excessiva à radiação ultravioleta.

O diagnóstico é feito pelo oftalmologista através do exame de biocroscopia, acompanhado de dilatação de pupila. Caso seja constatada a existência da catarata, exames complementares irão definir o diagnóstico. O tratamento é realizado através de cirurgia, pois não existem colírios ou qualquer outro tratamento clínico para a correção do problema. A cirurgia consiste na remoção do cristalino e aspiração do núcleo, com implante de lente intraocular.

Ainda tem dúvidas sobre a doença? Agora a Lotten Eyes conta com um novo canal de informação feito especialmente para você. O 0800 Lotten Eyes traz importantes informações sobre catarata como uma forma de prestação de serviços à comunidade. Sem custo algum, a população poderá saber mais sobre a doença, cirurgia, sintomas e tratamentos, além de poder agendar uma consulta.

Entre em contato conosco: 0800 887 1144

*Dados OMS

Tremor nas pálpebras: um sinal para tirar o pé do acelerador

7 dez 2015 por Lotten Eyes    Sem Comentários    Postado em: Notícias

Quem nunca sentiu aquele famoso tremor nas pálpebras? Além de irritante e impossível de ser controlado, pode durar dias. Apesar de parecer inofensivo, é bom ficar atento: este tremor é um dos primeiros sinais de que algo não vai bem e que é preciso relaxar. Conheças as principais causas:

- Fadiga: pode ser causada pelo uso contínuo de computadores ou monitores. Nestes casos, há necessidade de se intercalar períodos de trabalho com períodos de descanso dos olhos, ou seja, a mudança de foco durante 15 minutos;

- Estresse: deve-se tentar evitar ou resolver as condições ou as situações do ambiente de trabalho ou familiar que estejam ligadas ao aumento da ansiedade;

- Secura nos olhos: também pode estar relacionada ao uso contínuo de computadores. Usar colírios lubrificantes preventivamente é indicado, assim como aumentar a umidificação do ambiente de trabalho;

- Cafeína: se a causa for associada ao consumo excessivo de cafeína, de bebidas energéticas ou de cigarro, deve-se reduzir ou suspender seu consumo;

- Não identificadas: sugere-se a consulta oftalmológica completa com objetivo de se avaliar a função muscular das pálpebras, a superfície ocular, erros refracionais ou fundo de olho.

Você sabia? Bebês prematuros têm tendência a problemas de visão

23 out 2015 por Lotten Eyes    Sem Comentários    Postado em: Notícias

Quando uma criança nasce prematuramente, às vezes, nem todos os seus órgãos estão completamente formados. É preciso um cuidado especial para garantir que ela tenha condições de se desenvolver por completo, e esta atenção também deve se estender aos olhinhos do bebê.

Tal cuidado se deve ao fato de que os recém-nascidos podem não ter os vasos sanguíneos da retina perfeitos, tornando-os mais propensos a sofrer com complicações na visão. Este problema causa a chamada Retinopatia da Prematuridade, que atinge bebês que nasceram antes de completar 37 semanas de gestação.

A doença se manifesta de 3 formas. Em um dos possíveis quadros, os vasos sanguíneos que não se formaram corretamente serão corrigidos naturalmente durante o primeiro ano de vida. Em outros casos, esses vasos sanguíneos não se corrigem, deixando cicatrizes na retina. Assim, essas crianças podem precisar de óculos no futuro para enxergar de longe (miopia), ou desenvolvam ambliopia (olho preguiçoso), ou ainda estrabismo.

Em casos mais raros, as cicatrizes são mais graves, sendo impossível a correção do problema com o uso de óculos ou através de uma intervenção cirúrgica. Essa condição mais severa pode causar o deslocamento da retina e, consequentemente, a cegueira.

Existem dois tratamentos para a Retinopatia da Prematuridade. Na Crioterapia é usada uma sonda fria na superfície do olho que, ao atingir a retina, destrói os vasos que não se desenvolveram corretamente. Já na Fotocoagulação a laser, o feixe de luz cauteriza a parte da retina onde os vasos sanguíneos não cresceram como deveriam.

Com toda a fragilidade dos pequenos, é muito importante realizar todos os exames recomendados, em especial, o teste do olhinho. O acompanhamento médico é essencial para o desenvolvimento do seu bebê. A saúde dele, depende de você!

Doação de Córneas: um novo olhar para quem não poderia mais enxergar

11 set 2015 por Lotten Eyes    Sem Comentários    Postado em: Notícias

Um simples ato de solidariedade que possibilita recuperar a visão de muitas pessoas. A doação de córneas é um procedimento que pode ser autorizado por familiares de 1º e 2º grau da linha direta (juntamente com duas testemunhas). A realização não possui custo algum para o doador, e o primeiro passo para se tornar um, é comunicar a sua família.

Em São Paulo existem três Bancos de Olhos: Santa Casa de São Paulo; Banco de Olhos Sorocaba/Tatuapé; e o Banco de Olhos do Hospital São Paulo (BOHSP). Conforme a região onde ocorre o óbito, um dos bancos é acionado. Aqui no Brasil, o que permite a doação das córneas é a autorização da família, que deve entrar em um acordo. Não é necessário nenhum pré-cadastro.

O doador deve ter entre 2 e 80 anos de idade, e algumas contraindicações se aplicam:

- Leucemias e linfomas ativos;

- Hepatites B ou C;

- HIV (AIDS);

- Infecção generalizada;

- Endocardite bacteriana;

- Morte de causa desconhecida;

- Raiva;

- Algumas doenças em atividade como sífilis ativa e leptospirose.

A doação de córnea é uma ação de solidariedade e altruísmo. Segundo a Dra. Consuelo Adán, Diretora Médica do BOHSP, as doações caíram, e é preciso a conscientização de todos. Essa atitude pode salvar a visão de muitas pessoas. Faça a sua parte!

Derrame ocular: aparência assustadora, mas nem tão perigoso

11 ago 2015 por Lotten Eyes    Sem Comentários    Postado em: Notícias

Aquela mancha vermelha nos olhos, apesar de causar espanto, muitas vezes não representa perigo para os olhos. O derrame ocular, que causa sangramento nos olhos, não provoca nenhum transtorno à visão, sendo reabsorvido naturalmente pelo próprio organismo.

É comum a preocupação dos pacientes com relação ao derrame ocular subconjuntival, que na maioria dos casos não representa risco de perda de visão e, normalmente, não se faz necessário nenhum tratamento específico. O quadro tende a melhorar entre 7 e 21 dias. Mas para se ter certeza do diagnóstico é sempre importante recorrer ao oftalmologista.

Em casos recorrentes no mesmo, ou no outro olho, o derrame ocular pode ser tratado com laser ou microcirurgia; o uso de compressas geladas também pode ajudar na recuperação. Não há tratamento com colírios, comprimidos ou injeções.

Causas de derrame ocular

Normalmente, não é possível identificar a causa exata do hematoma ocular, porém sua ocorrência pode estar relacionada ao aumento súbito da pressão artéria, vômitos, alteração da coagulação sanguínea, estresse ou grande esforço físico.

Derrame intraocular

Diferente do derrame ocular, o derrame intraocular não permite que o sangue seja visto a olho nu, podendo ser grave. Ele provoca diminuição da visão, dor e pode requerer até mesmo uma cirurgia. Ele ocorre dentro dos líquidos internos dos olhos, podendo ser uma ocorrência secundária da diabetes, tromboses, hipertensão arterial, doenças inflamatórias e sistêmicas.

O tratamento é feito com aplicação de laser e uso de medicamento no olho afetado. Em alguns casos, existe a necessidade de tratamento cirúrgico através da vitrectomia, que remove o sangue quando ele não é absorvido pelo organismo. Em casos de deslocamento da retina, é preciso fazer o reposicionamento da membrana ao fundo do olho.

Olho Seco

11 ago 2015 por Lotten Eyes    Sem Comentários    Postado em: Notícias

A sensação de “olho seco” pode aparecer devido a alguma mudança na nossa lágrima. O nosso filme lacrimal é composto basicamente por 3 conteúdos: aquoso (água), mucinoso (mucina) e lipídico (gordura). Quando um desses componentes não está adequado, pode-se ter a sensação de um corpo estranho, como areia, olho vermelho, coceira e embaçamento visual.

Um oftalmologista poderá examinar seus olhos e avaliar cada componente da lágrima e, se necessário, realizar outros exames complementares como teste de Schirmer, teste de Rosa-Bengala, Citologia de Impressão, exames de sangue, e outros.

Depois de descoberto a causa do olho seco, o melhor tratamento poderá ser direcionado: higienização adequada da pálpebra, lágrimas artificiais, colírios imunomoduladores, antibióticos via oral, e até procedimentos mais específicos, como oclusão temporária ou permanente do ponto lacrimal, cirurgias para entrópio ou ectrópio entre outras.

Possíveis causas de sensação de “olho seco”:

1. Deficiência Aquosa do Filme Lacrimal

- Obstrução do canal da lágrima

- Síndrome de Sjögren

- Diminuição da sensibilidade da córnea (herpes ocular, cirurgia refrativa/ Lasik)

2. Deficiência Lipídica do Filme Lacrimal

- Disfunção das Glândulas de Meibomius

- Uso de Isotretinoína

3. Deficiência de Mucina do Filme Lacrimal

- Hipovitaminose A

- Tracoma

- Queimadura ocular

- Penfigóide Cicatricial

- Síndrome de Stevens-Johnson

4. Evaporação Excessiva do Filme Lacrimal

- Desordens no piscar

- Muitas horas de computador e leitura

- Ar condicionado

- Umidade do ar baixa

5. Alterações das Pálpebras

- Entrópio (pálpebra virada para dentro)

- Ectrópio  (pálpebra virada para fora)

- Dermatocálase (excesso de pele nas pálpebras)

- Paralisia facial

- Exoftalmo (olhos muito expostos para fora)

Dra. Carolina Engelbrecht

CRM 140190

O Reflexo Vermelho e o Retinoblastoma

2 jul 2015 por Lotten Eyes    Sem Comentários    Postado em: Notícias

Quando o bebê nasce uma das primeiras coisas que a equipe médica realiza é o “Teste do Olhinho”. Esse teste consiste na avaliação do reflexo vermelho dos olhos do recém-nascido. O resultado normal é justamente conseguirmos ver um reflexo vermelho. A cor vermelha é devido ao reflexo da retina, a qual é ricamente vascularizada. O resultado anormal é não conseguirmos ver esse reflexo vermelho, ele pode aparecer diminuído ou até branco/amarelado.

Este teste pode detectar alguns problemas oculares precocemente como Catarata Congênita e Retinoblastoma, um tumor maligno que se desenvolve na retina. Além do reflexo diminuído ou ausente no exame do reflexo vermelho, o bebê pode apresentar baixa visão e estrabismo (desvio dos olhos).

O tratamento deste tumor é realizado com equipe multidisciplinar que tem como arsenal terapêutico a quimioterapia, radioterapia e tratamento oftalmológico. O prognóstico dessa doença está diretamente relacionado com o tempo do diagnóstico, por isso a necessidade de um diagnóstico precoce.

Algumas vezes podemos ver o reflexo vermelho nas fotos caseiras tiradas dos bebês. Caso você não consiga ver o reflexo vermelho procure um oftalmologista para uma avaliação, ele conseguirá ver se é apenas um artefato da foto ou se realmente existe alguma alteração ocular.

Dra. Carolina Engelbrecht
CRM 140190

Olhar diretamente para o sol prejudica a visão?

13 abr 2015 por Lotten Eyes    Sem Comentários    Postado em: Notícias

Poderoso e imponente, o sol é o astro-rei do sistema solar, contendo aproximadamente 98% do total de sua massa. Para se ter uma ideia do seu tamanho, seriam necessários cerca de 1,3 milhões de planetas Terra para preenche-lo. Tentados olhar para o sol, não é mesmo? Mas esta não é uma boa ideia.

Olhar diretamente para o sol causa queimadura nos olhos, mais precisamente nas células da retina responsáveis pela visão central. Além disso, favorece, a médio e longo prazo, o surgimento de doenças oculares como catarata, degeneração macular relacionada à idade, ceratite e lesões na retina. A exposição prolongada ao sol pode propiciar a formação de pterígio, que é uma membrana fibro-vascular avemelhada que se prolifera em direção à córnea (camada externa do olho).

Algumas horas após a superexposição à luz ultravioleta ocorre então a fotoqueratite, quando se formam bolhas nas células das córneas, algo parecido como queimadura de sol na pele. Os sintomas são identificados por lacrimação excessiva, inflamação do tecido e a sensação de que os olhos foram muito esfregados.

Essa condição normalmente é reversível com o tempo (de um mês a até um ano, dependendo da quantidade de danos sofridos); no entanto, em alguns casos, encarar o sol pode levá-lo à cegueira parcial ou total. Por isso, devemos destacar a proteção dos olhos e a importância dos óculos de sol.

Se você encarou o sol por mais tempo do que deveria, procure uma clínica oftalmológica. Na Lotten Eyes você encontra diversas unidades espalhadas por São Paulo, além de contar com uma estrutura completa.  Agende sua consulta online! http://www.boaconsulta.com/clinica/lotten-eyes

Cirurgia Refrativa: Miopia, astigmatismo e hipermetropia

25 set 2014 por Lotten Eyes    Sem Comentários    Postado em: Notícias

A cirurgia refrativa é uma cirurgia a laser que propõem a correção dos erros refracionais do paciente (miopia, hipermetropia e astigmatismo). Existem algumas técnicas cirúrgicas para realização dessa correção, dentre elas o método PRK e o iLASIK.

No método PRK (Photorefractive Keratectomy) é realizado um “raspado” da córnea com seguida correção com laser do grau do paciente. Uma LCT (lente de contato terapêutica) é colocada para proteção dos olhos e retirada em média 4-7 dias após a cirurgia.

No método iLASIK utiliza-se 2 lasers. O primeiro chamado Femtolaser que apresenta acurácia de micras (milésimo de milímetro) cria um disco na córnea que é dobrado para trás permitindo que o segundo laser, Excimerlaser corrija o grau do paciente.

Bons candidatos para cirurgia refrativa:

  • Idade a partir de 21 anos
  • Apresentar grau dos óculos ou lentes de contato estável por pelo menos dois anos.
  • Ter córnea com espessura suficiente para correção do seu grau.
  • Não apresentar qualquer outra doença relacionada a visão que possa interferir no resultado da cirurgia.
  • Ter suficiente esclarecimento para compreender todo o procedimento e o objetivo da cirurgia: reduzir a dependência de óculos e lentes de contato, e não eliminá-los completamente de suas vidas

Pacientes que podem levar ao desaconselhamento da cirurgia refrativa:

  • Histórico de olhos secos
  • Tratamento com medicamentos como esteróides, imunossupressores, ou outros que dificultem a cicatrização
  • Presença de cicatriz na córnea
  • Idade inferior a 18 anos
  • Prescrição de óculos ou lentes de contato instável nos últimos dois anos
  • Gravidez ou lactação
  • História de herpes ocular recente (1 ano ou menos)
  • Apresentam erros de refração em graus mais elevados do que é acompanhado pelas técnicas cirúrgicas disponíveis hoje

Caso você tenha interesse em cirurgia refrativa, procure seu oftalmologista que após minucioso exame dos seus olhos poderá avaliar se há ou não indicação cirúrgica.

Caso você tenha indicação para cirurgia refrativa o pós-operatório é de suma importância para o bom resultado da cirurgia, então fique atento as orientações do seu médico.

  • Evitar trauma ocular (pancadas, quedas, etc.)
  • Evitar esportes coletivos por 30 dias
  • Evitar coçar ou esfregar os olhos
  • Evitar piscina, mar, sauna e maquiagem por 30 dias
  • Evitar esforço físico por 7 dias

MITO OU VERDADE?

A cirurgia refrativa só corrige miopia?

MITO. A cirurgia refrativa pode corrigir hipermetropia, miopia e astigmatismo.

A cirurgia refrativa é realizada com Bisturi?

MITO. Antigamente existia a técnica de RK (Ceratotomia Radial) na qual se utilizava o bisturi para correção do grau do paciente. Hoje, com as técnicas mais modernas utiliza-se o laser para esta correção.

-